Entre Familiares

Deixe um comentário

 Dar passos errados. Passos incompletos, indesejáveis. Passos em que o desejamos dar-los para trás, com a vontade insana de que não deveríamos ter-los precipitados. Porém, sem esses, não aprende-se pequenas fórmulas  que nas quais, não crescemos sem. Fórmulas de amor. Fórmulas de humanidade. Fórmulas, fórmulas e mais fórmulas de educação num grau de parentesco com todas as virtudes necessárias para nos tornar uma pessoa. Pessoa carente ou não. Carência, afinal, de quê? De amor, de carácter, de humildade, de até mesmo o sentimento mais intimidado por uns: Saudade.
Sobre o sentimento mais desejado, não falta-me palavras, claro. Palavras, que interligadas umas as outras, tornam-se a  principal para uma explosão de felicidade dentro de um frio coração. Que ao arrancar suspiros e causar arrepios, brilhos nos olhos e um aceleramento de batimentos cardíacos, proporciona o famoso e mais puro amor. Apesar de confundido muitas das vezes por uma simples paixão. Não que uma paixão, não seja um dia um grande amor.
Emoções e sentimentos podem ser comparados á uma Árvore Genealógica. Ao ligarmos cada emoção á um sentimento ou assim vice-versa, vai-se formando o que podemos denominar de “A pessoa que sou” . Mesmo que cada sentimento e emoção interligadas sejam elas, boas ou ruins. E que todos esses, você os transmitirá para aqueles que ao seu redor, seguem.
Se todas as “Árvores Genealógicas Sentimentais” fossem formadas por emoções boas e sentimentos bons, o mundo literalmente seria melhor.

Resumindo:

Deixe um comentário

Eramos apenas silêncio

Ora sorrisos, ora beijos

Mas isso não lhe faz falta

Quiça mude seu coração.

Apenas nossa história.

Procura-se Anjos

Deixe um comentário

Milhões de sentimentos. Diversas sensações. Momentos inesquecíveis, e alguns apagáveis. Somos seres humanos, uns com almas de anjos, no qual só os faltaram as asas e auréolas. Outros perdidos, vãs. Os de almas luminosas, são demasiadamente seus para o resto da vida. Basta, claro, busca-los.

Compreenção

Deixe um comentário

Somos separados por diversos Ses
Se
Se
Se
Se
Se
Se você não se apaixonar por mim.

Pergunta Correta

Deixe um comentário

 

Sou um tanto quanto orgulhosa. Demonstrar arrependimento não é muito minha praia. Mas, desta vez, eu possuia a necessidade de lhe dizer, tudo que há pouco percebi, e não pude esconder.
Venho a tempo, percorrendo caminhos distintos. Muitos deles obscuros, e então me perco. Para me ser sincera, não continha mais espaço para tantas palavras, certas ou incertas, em meu coração. Era eu, sua voz, e apenas eu novamente. Pois, afinal, seria egoísmo de minha parte desejar encontrar-lhe perfeito à minha espera.  Sendo esta, com seu bom e velho all star, ou não.
Quanto a mim? Esta pergunta se torna fútil. Sem cor, cheiro, sem ao menos vida. Insignificante seria a palavra ganhadora da pergunta de 1 milhão. Apenas restou a mim, um amor que no qual, jamais o arrancarei de meu peito.

Mero Desabafo

2 Comentários

 

Superficialidade nunca fez parte de meu vocabulário. Talvez fosse algo com um patamar muito avançado. Ou talvez fosse algo tão simples quanto comprar maquiagem em uma loja de R$1,99. Como se os sentimentos precisassem ser tachados com preços tão suficientes ou insuficientes. Como se esses sentimentos acabassem como um toque de mágica por conta da última liquidação da loja barata da esquina.
Não sou dessas pessoas que acabam perdendo a paciência à espera do grande amor, ou à espera do despertar de certos sentimentos. Confesso, e não com muita vergonha, que sonho tanto que vezenquando fecho os olhos ao me debruçar no parapeito da janela, ao imaginar, que algo no fator amoroso poderá surpreendentemente acontecer.   Mas de repente, bato minha cabeça no canto da janela, e percebo que sonhar não é tão bom quanto parece.
Ao menos nos dias de hoje, muita coisa – a maioria, justificadamente – nunca é como parece ser. A realidade é que comprar amizade, e amores bem resolvidos está tão fácil quanto comprar um tênis falsificado de uma marca famosa. E tudo isso, se desgasta. O tênis, e os sentimentos, claro.
Mas não desejo algo qualquer em minha vida. Escolho apenas a realidade. A boa e velha realidade. Não sorrisos ensaiados. Eu quero sorrisos, não bocas abertas mostrando os dentes por qualquer besteira – não que não devêssemos sempre rir. Quero abraços, não frieza. Quero amizades verdadeiras, não viver só coisas boas numa roda de conhecidos, e de repente, em meio ao temporal não encontrar nenhum guarda-chuva para me proteger. Quero amor, não palavras decoradas. Muito menos cometer graves erros, ao entregar meu amor para pessoas que não possuem o direito de conhecer este sentimento. Quero viver, e não apenas fingir, para iludir as pessoas com sóis que nunca irão sair antes de muitos temporais.

Apenas Perplexidade

Deixe um comentário

 

Como pode alguém amar, sem demonstrar?
Como pode alguém esperar, sem receber noticias?
Como pode alguém ser feliz, sem ao menos possuir motivos?
Como pode alguém errar, sem ser apenas uma vez?
Como pode alguém possuir, sem ter o que querer?
Como pode alguém pedir, sem desejar?
Como pode alguém, como posso eu, te amar?

Ou não amar mais.

Older Entries